Home Top Ad

O que há de verdade no boato espalhado pela Mancha de que o Palmeiras antecipou R$ 75 mi com a Globo


Share:
Maurício Galiotte e Alexandre Mattos em treino do Palmeiras (Gazeta Press)

A Mancha Verde, principal torcida organizada do Palmeiras, voltou a atacar. Desta vez, com a notícia de que o presidente alviverde, Maurício Galiotte, pediu R$ 75 milhões antecipados junto à Rede Globo por causa de dificuldades com o fluxo de caixa.

O Blog foi conferir a história e descobriu que, de fato, o Palmeiras passa por alguns percalços com a falta de dinheiro para o dia a dia. Mas é falso o pedido de antecipação de receita para a emissora que transmite o Brasileirão. “O Galiotte nem esteve na Globo na semana passada”, garante uma fonte.

A ida do presidente palmeirense ao Rio de Janeiro, na última quinta, se deu para uma reunião organizada pela CBF, na sede da entidade. A pauta: a transformação dos clubes em empresas.

“Não há qualquer centavo adiantado. De cota nenhuma”, assegura o palmeirense ouvido.

O aperto nas contas do clube está ligado, segundo o próprio Palmeiras, ao bloqueio judicial do dinheiro da venda de Moisés para o Shandong Luneng, da China. A transferência teria rendido 5 milhões de euros ou R$ 21,5 milhões, mas até o momento nem um centavo pingou nos cofres alviverdes, por causa de uma ação do empresário Antenor Angeloni contra o Palmeiras.

Ele cobra R$ 40 milhões pelo não pagamento de um empréstimo feito anos atrás para a compra de Wesley. Tempos depois, o departamento jurídico alviverde ofereceu uma série de atletas em garantia do pagamento - Moisés era um deles.

Fonte: Jorge Nicola/Yahoo

Nenhum comentário